Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Integrado > Técnico em Agropecuária
Início do conteúdo da página

Curso Técnico Integrado em Agropecuária

Escrito por Campus Bagé | Publicado: Sexta, 13 de Abril de 2018, 15h59 | Última atualização em Sexta, 13 de Abril de 2018, 16h01 | Acessos: 96

O curso técnico em agropecuária do Instituto Federal Sul-rio-grandense, caracteriza-se como um curso de nível médio, atendendo a modalidade integrada, isto é, integrando conhecimentos da formação geral com os conhecimentos técnicos da área agropecuária, no propósito de contemplar uma formação integral, ou seja, uma formação técnica-cidadã.

 

Forma de ingresso

 

Para ingressar no Curso Técnico Integrado em Agropecuária, os candidatos deverão ter concluído o ensino fundamental. O processo seletivo para ingresso no curso será regulamentado em edital específico.

 

Regime de ingresso: anual

Número de vagas: 30 vagas anuais

Turno de oferta: diurno

Duração: 4 anos (8 semestres)

 

Perfil profissional

 

O perfil profissional do egresso do Curso contempla o domínio de conhecimentos técnicos para que este possa atuar como agente de sua própria história, utilizando-se dos conhecimentos adquiridos para enfrentar e superar os desafios da vida e com sua formação liderar, respeitando a participação coletiva e construindo espaços democráticos, gerenciar e capacitar equipes com desempenho inerentes à função, com uma forte formação ética, criativa, humanística, técnica, solidária e critica, devendo ser um sujeito autônomo, responsável, investigador e com capacidade para compreender o significado das ciências, das artes, das linguagens e das tecnologias específicas, desenvolvendo atividades na área de produção animal, vegetal e agroindustrial, respeitando o meio ambiente, trabalhando sempre de forma integrada, sendo um instrumento de transformação da realidade.

 

Campo de atuação

 

O egresso do Curso Técnico em Agropecuária estará apto a atuar em: Propriedades rurais. Empresas comerciais agropecuárias. Estabelecimentos agroindustriais. Empresas de assistência técnica, extensão rural e pesquisa. Parques e reservas naturais. Cooperativas e associações rurais. Tendo como competência básica o atendimento de forma sistemática das necessidades do setor agropecuário, visando a sustentabilidade econômica, ambiental e social local/regional/nacional.

registrado em:
Fim do conteúdo da página